Eugène Delacroix - "A liberdade guiando o povo" - 1830






2 de mai de 2010

Desânimo

Preciso admitir que passei por uns dias de desânimo.

Lendo notícias da "esgotosfera" e de sites chapa-branca, comecei a pensar na possibilidade de Dilma vencer as eleições, e nas conseqüências nefastas para nosso país, no aparelhamento partidário do estado, no crescente viés ditatorial e de controle da imprensa, no crescente déficit público, nas atitudes populistas que levarão o estado à falência, na imprensa chapa-branca (meu Deus, o que eles ganham com isso a longo prazo? 30 dinheiros agora, mas e depois?), na corrupção crônica e generalizada de nosso congresso e partidos políticos, na corrupção generalizada (neste caso passiva) do povo brasileiro. Que desânimo que dá.

Há 23 anos atrás, Renato Russo já cantava: "Nas favelas, no senado, sujeira pra todo lado, ninguém respeita a Constituição, mas todos acreditam no futuro da nação. Que país é esse?" Infelizmente palavras cada vez mais relevantes e atuais.

Nada é suficientemente ruim que não possa piorar. Esse é o retrato que tenho de nossa política e governantes, reflexo de um povo omisso, corrupto, mal-educado e preguiçoso. É isso mesmo. Não me venha com aquela ladainha que o brasileiro é um povo lutador e trabalhador. Mentira! É um povo inerte e preguiçoso. Não fosse assim as políticas populistas de compra de voto não achariam em nosso país terreno tão fértil para crescer e proliferar. Nosso povo é preguiçoso e corrupto. Não achem vocês que os nossos nobres deputados, senadores, vereadores, prefeitos, governadores e presidente são extra-terrestres. Não são. Eles vieram do povo, são povo, são o reflexo de nosso povo. O poder não corrompe. Corrompem-se apenas aqueles que já têm caráter torto. Nosso povo se vende por qualquer trocado. É inerte, espera pelos outros fazerem alguma coisa.

Da mesma forma que isso tudo desanima, nos dá gás para tentar ser diferente. Nem que seja escrever mal-riscadas linhas num pequeno blog. Mas a principal fonte de mudança está em nossas atitudes cotidianas, que devem refletir nossos pensamentos.

Agora, chega de filosofia barata, e voltemos ao trabalho para varrer os petralhas do Brasil, coração do mundo.

Um comentário:

igor_ce disse...

Isso representa a linha de pensamento que admito como verdade.
O povo gosta da safadeza. Adora a corrupção. Ama o discurso demagógico
O povo gosta do PT pois se espelha.
Mudança de postura já!