Eugène Delacroix - "A liberdade guiando o povo" - 1830






28 de out de 2010

Sensus faz campanha pra Dilma

Diretamente do blog do Aluizio Amorim:



Olhem aí. Este é o Clésio Andrade, o dono do Instituto Sensus anunciando pelo Twitter que está fazendo campanha para Dilma em Minas Gerais. Ele é mineiro. O Sensus errou feio no primeiro turno. Sempre dá altas vantagens para a Dilma. Qual a isenção e a confiabilidade de um instituto cujo dono é aliado do PT?
Mas os jornalões se negaram a veicular a pesquisa do Instituto GPP que é mais honesto. Na sua home-page na internet informa que realizou a pesquisa sob encomenda do vice de Serra, o deputado Índio da Costa, que registrou a pesquisa no TSE, liberando assim sua divulgação, conforme já postei aqui no blog mais abaixo.Venho alertando antes mesmo do início da campanha que o Brasil está sendo alvo do maior embuste de sua história. Imaginem, uma candidata que não tem nenhuma história política e que deseja pular do nada para a Presidência da República.Esse embuste, conforme já alertei, envolve uma grande rede de poder que começa no Palácio do Planalto, passa pelos grandes empresários e banqueiros, institutos de pesquisa e, finalmente, a grande imprensa nacional. Todos eles juntos conspiram contra a democracia e a liberdade e tentam implantar um regime do tipo venezuelano. Para isso tentarão calar a imprensa, como de fato já estão tentando. Não terão muito trabalho para isso, dada a notória sabujice dos donos dos grandes veículos. Resta a revista Veja que ainda resiste. Na Venezuela determinaram o fechamento de 32 emissoras de rádio e decretaram a prisão do dono do último canal de TV que denunciava as falcatruas de Chávez. Antes fecharam a melhor rede de televisão da Venezuela, que era a RCTV, que passava as novelas que o público adorava. Nem isso deixaram. A prova está aí. Clésio posa vaidoso no Twitter e pouco está se lixando se a democracia e a liberdade estão ameaçadas. Provavelmente, considera-se amigo do "rei" e da "rainha louca".

******

Deixando de lado a imoralidade de um dono de instituto de pesquisa fazer campanha aberta para algum candidato, fica a pergunta: PRA QUE FAZER CAMPANHA SE OS NÚMEROS DO INSTITUTO DELE DÃO VITÓRIA FÁCIL DA DILMA? O QUE ELE SABE QUE NÃO SABEMOS?




Nenhum comentário: